• seg. jun 17th, 2024

Livro de Hermes Leal é adaptado para cinema em produção internacional

By

 

O renomado cineasta e jornalista Hermes Leal está embarcando em uma empreitada cinematográfica de grande magnitude. Em colaboração com a Manny Films, uma das principais produtoras europeias com sede em Los Angeles, Leal trará para as telonas o documentário intitulado “Melancolia – Abismo da Existência”. Este filme promete lançar luz sobre um dos enigmas mais profundos da experiência humana: os efeitos obscuros e invisíveis da melancolia, agora desvelados através das novas teorias da Semiótica das Paixões, considerada uma ciência emergente para o século 21.

O documentário explorará como a melancolia tem influenciado a estética e os personagens das principais obras de ficção da humanidade, desde os filmes de Fellini, Bergman, Truffaut e Godard até os escritos de Camus, Poe, Proust, Baudelaire, Sartre e Peter Handke. No Brasil, também serão examinados os filmes de Walter Salles e Kleber Mendonça Filho.

Com um enfoque inédito, o filme revelará essa afecção até então indescritível, que permeia as grandes obras de arte, e como seu papel foi fundamental na construção dos personagens e da estética sensível de filmes como “Jules e Jim”, de François Truffaut, “A Doce Vida” e “Oito e ½”, de Federico Fellini, “Morango Silvestres”, de Ingmar Bergman, e “Acossado”, de Jean-Luc Godard.

Além disso, o documentário irá destacar como a melancolia se insere na narrativa e estrutura literária de autores como Marcel Proust e Albert Camus, muitas vezes imperceptível para o autor, o leitor ou o espectador. Mais do que uma abordagem estética, o filme pretende jogar luz sobre um dos maiores desafios mentais enfrentados pela humanidade atualmente, já que uma parcela significativa da população mundial lida com os efeitos da melancolia sem compreender sua verdadeira natureza.

“Melancolia – Abismo da Existência” é uma adaptação do livro recentemente lançado “O Sentido das Paixões – Teoria Semiótica da Narrativa e da Ficção”, escrito por Hermes Leal, doutor em Semiótica das Paixões pela USP e publicado pela editora Zagodoni. A produção do filme ficará a cargo da HL Filmes em colaboração com a Manny Films, prometendo levar ao público uma reflexão profunda sobre a condição humana e suas manifestações artísticas.